fbpx
logo exp brcriativus v3 svg 8

Call-to-action: saiba o que é e como funciona

marketing business branding advertising word 1

Receba nossos conteúdos por e-mail

Cadastre-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail assim que um artigo é publicado.

Ao analisar as mudanças de mercado e o aumento de fatores como a ampla concorrência, pode-se considerar que as empresas devem implementar novas estratégias em seu plano de ação, entre elas ações como o call-to-action podem ser destacadas.

Entende-se por call-to-action uma “chamada para ação” que é feita pelas marcas e empresas com a finalidade de realizar a troca de protagonismo nos processos de vendas. Ou seja, chamar os clientes em potencial a tomarem alguma ação.

Uma loja focada na distribuição de produtos para o lar, por exemplo, inclui estratégias de chamada para ação paralelamente ao lançamento de novos produtos, como o kit elevatório upgrill sob medida.

Ao chamar os clientes a tomarem alguma ação, as empresas estão convocando-os a saírem do modelo passivo na negociação, o que auxilia também a compreender o efetivo interesse em um produto ou serviço.

Aliás, o processo de decisão que é feito pelos clientes leva uma série de etapas para a efetiva conclusão, desse modo, fatores internos e externos podem impactar a escolha feita.

Além disso, as negociações não são procedimentos lineares, ou seja, apesar de existir um padrão esperado, as particularidades de cada consumidor precisa ser colocada em pauta. Logo, é ideal que os vendedores aprimorem suas técnicas com diversificação.

O call-to-action pode ser compreendido como um método estratégico a ser implementado pelas empresas, cujo intuito é auxiliar o fluxo de trabalho, conferindo melhor visibilidade acerca da perspectiva e interesse dos clientes.

Afinal, o que é o call-to-action?

O call-to-action, ou chamada para a ação, é um recurso que deve ser implementado nas estratégias empresariais com a finalidade de auxiliar as equipes de venda a impulsionarem os resultados, e em menor tempo.

A chamada para ação compõe o hall de modalidades na área de marketing, que propõe uma série de atividades visuais ou textuais para atrair a atenção de clientes em potencial e reter o engajamento de consumidores já fidelizados.

Logo, entende-se que é uma ferramenta de marketing que pode ser utilizada em cenários diversos, mas com o objetivo principal que é alavancar as taxas de conversão de maneira assertiva.

Ao analisar o processo de venda de câmbios, por exemplo, é possível notar que os objetivos enfrentados pelos vendedores tem início em questões internas e externas.

Por um lado, existem as movimentações de mercado que afetam diretamente as oportunidades de fechamento e o poder de compra da população. Tratam-se de fatores externos que desafiam as vendas.

No mesmo sentido, deve-se considerar as mudanças de metas e objetivos com obstáculos que estão presentes no dia a dia dos vendedores.

Considerando as diversas variáveis, compreende que o ideal é que as equipes disponham de ferramentas como as chamadas para ação, ajudando no direcionamento dos procedimentos.

Entenda a importância da chamada para ação

As negociações devem ser entendidas como a manifestação do desejo de alinhar interesses entre duas ou mais partes, sendo assim, fica subentendido que estas se dão a partir de uma via de mão dupla.

Durante as etapas de venda do serviço de sistema de rastreamentos é imprescindível a manifestação recíproca de interesses. Isso impede tanto que as equipes, quanto os clientes em potencial, percam tempo.

Todavia, no Brasil é comum que as pessoas evitem ser extremamente diretas durante as abordagens comerciais. Este é um fator cultural visto corriqueiramente nas negociações, sejam elas entre empresas ou diretas ao cliente final.

Em outras palavras, isso significa que os vendedores brasileiros precisam lidar com o “sumiço” de seus potenciais compradores, tornando mais complexa a etapa de qualificação e identificação do efetivo interesse de compra.

Mas, para ajudar nas vendas de refletor para piscina de fibra ou demais bens ou soluções ofertadas, a chamada para ação apresenta-se como a ferramenta ideal.

Ao dar abertura para a troca de protagonismo nas negociações, os vendedores podem medir se aquele cliente tem real interesse no fechamento ou se está apenas sendo educado com o profissional da outra ponta.

Saiba como implementar o call-to-action

Após conhecer o significado do call-to-action, bem como a relevância que tal ferramenta possui nos negócios, é momento de tratar sobre a implementação.

Cabe enfatizar que a implementação de recursos no âmbito organizacional requer a adaptação certeira, que faça sentido com o cenário interno. O levantamento de alguns indicadores é recomendado, como:

  • Perfil de clientes;
  • Comportamento do consumidor;
  • Canais de comunicação a serem utilizados;
  • Linguagem apropriada.

Esses são alguns dos principais indicadores a serem levados em consideração, pois concedem a visibilidade necessária para potencializar os resultados comerciais.

Ainda assim, é fundamental aprofundar a segmentação, uma vez que a demanda de treinamento para habilitado é amplamente divergente da demanda vista no cenário de produtos essenciais de higiene.

Ou seja, isso quer dizer que cada empresa possua suas metas e necessidades individuais. O mesmo acontece com o nicho de pessoas correspondentes ao público-alvo, que também possui características particulares.

Logo, a contextualização de indicadores é essencial para a implementação das técnicas de call-to-action, sendo recomendado ainda separar a adoção em três grandes processos.

1. Identifique a etapa do funil de vendas

O primeiro processo aponta diretamente para o funil de vendas, que é o conglomerado de etapas condizentes com os momentos de negociação.

Nas vendas de purificadores de água de parede, são vistas etapas particulares quando comparado com demais produtos ou soluções disponíveis no mercado.

Mas, analisando de forma geral, deve-se considerar as seguintes etapas no funil de vendas: contato inicial, qualificação, entendimento do escopo, precificação, negociação, fechamento e pós-vendas.

Essas são as etapas vistas regularmente nos processos de empresas dos mais variados portes e segmentos, podendo ser definidos como o padrão.

Assim, para implementar o call-to-action adequadamente é crucial saber em que momento do funil de vendas está a negociação com um determinado cliente.

2. Conheça o destinatário

Por ser uma estratégia da área de marketing, o call-to-action caracteriza-se como uma mensagem a ser transmitida ao público-alvo, com isso, é indispensável ajustar o escopo e estrutura alinhando a comunicação.

Acerca da comunicação, cabe destacar que ela é o respaldo das negociações propriamente ditas. É com o apoio da comunicação que as empresas conseguem vender os serviços de montagem de motor.

Mas, para que a mensagem transmitida, neste caso, a chamada para ação, seja feita com sucesso é crucial conhecer o destinatário da mensagem. A recomendação é que as equipes façam um levantamento do perfil e comportamento dos efetivos clientes em potencial.

Tendo o mapeamento do público-alvo em mãos, as empresas conseguem delegar os modelos de call-to-action que correspondam à demanda.

3. Escolha o objetivo do call-to-action

A chamada para ação é considerada uma ferramenta para provocar os consumidores, de modo que estes saiam da zona de conforto e assumam o protagonismo nas negociações.

Apesar da definição generalista, podem ser vistos diferentes tipos de aplicação do call-to-action. Paralelamente a isso, é preciso ter em mente o perfil dos empresários, equipes e gestores brasileiros.

Embora o marketing e suas técnicas sejam uma tendência a nível mundial, no Brasil tal área tem sido desenvolvida e adaptada em concordância com o cenário e abertura das empresas.

Na prática, isso significa que os profissionais precisam ter o detalhamento do real objetivo da estratégia, pois somente assim pode-se implementar adequadamente e potencializar os resultados.

Conheça os tipos de call-to-action

As estratégias de call-to-action são um recurso altamente necessário, podendo, inclusive, complementar o fluxo de trabalho dos vendedores, auxiliando na identificação do efetivo interesse dos clientes.

Seja para converter vendas rapidamente ou para gerar mais tráfego para o site, é essencial alinhar as expectativas e contextualizar com aquilo que está sendo ofertado ao público, isto é, adaptar com o cenário de restauração de madeiras ou demais soluções oferecidas.

Sabendo disso, os especialistas trabalharam em diferentes frentes de implementação, as quais devem ser adotadas de acordo com os objetivos da chamada de ação.

Enquetes

As enquetes são recursos presentes nas redes sociais, como o Instagram e o Facebook. Com a popularização dessas plataformas, houve uma virada de chave nas estratégias organizacionais.

Se o habitual era dispor das redes sociais somente para se conectar com amigos e familiares, atualmente estas são ferramentas para potencializar as estratégias de marketing nas empresas.

Para quem conta com o apoio do marketing digital, é ideal criar enquetes para criar engajamento com o público, contribuindo também para o aumento da visibilidade nas redes.

Test drive

O teste drive é uma chamada para ação o mais direta possível, podendo ser feita a partir de diferentes canais de comunicação.

No e-mail, por exemplo, pode ser usada como um convite para visitar o site ou loja física, nas redes sociais pode ser implementada para convidar os consumidores a baixarem algum conteúdo ou então adquirir um produto promocional.

Dado o cenário, pode-se trabalhar na captação de dados dos consumidores por intermédio do call-to-action no modelo de test drive.

Considerações finais

As estratégias de marketing se apresentam como grandes aliadas das empresas, principalmente para os vendedores que podem otimizar o fluxo de trabalho ao receberem clientes em potencial já qualificados.

Contudo, no momento de adesão das técnicas de call-to-action é imprescindível contar com um planejamento previamente detalhado, enfatizando o destinatário das estratégias e os objetivos gerais e específicos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Links afiliados
Loja Integrada
RD Station
Onbley Servers – Hospedagem
Writesonic
Designi – Arquivos digitais p/ download
Agendor
Melhor Envio
WorkLeads

Ultimas publicações

Cuidado com Templates Prontos: Por Que Não Usá-los em Landing Pages

Cuidado com Templates Prontos: Por Que Não Usá-los em Landing Pages

Descubra por que evitar templates prontos pode ser o segredo para uma landing page de sucesso!
Blindagem Digital: O Poder do SSL para Seu Site

Blindagem Digital: O Poder do SSL para Seu Site

Transforme seu site em um forte digital! Descubra como um certificado SSL eleva a segurança e o engajamento.
Velocidade e Visibilidade: O Diferencial que Impulsiona Seu Negócio Online

Velocidade e Visibilidade: O Diferencial que Impulsiona Seu Negócio Online

Descubra como a otimização do seu site pode revolucionar seus resultados!
plugins premium WordPress